NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?

Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?

quarta, 04 setembro, 2013 /
Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?

A Nokia vendeu a sua divisão de telemóveis e serviços à Microsoft, mas continua a existir enquanto empresa. Como pode a Nokia fazer dinheiro depois de abandonar o mercado dos telemóveis?

Este será provavelmente um dos grandes assuntos tecnológicos da semana: a aquisição da divisão de telemóveis e serviços da Nokia por parte da Microsoft que, ao mesmo tempo, surpreendeu todos e não surpreendeu ninguém.

Esta hipótese já estava no ar há algum tempo, mas sempre esteve sujeita a teorias da conspiração que indicavam que o director-executivo da empresa finlandesa - Stephen Elop, ex-funcionário da Microsoft - estaria a actuar como "cavalo de tróia" para a empresa de Steve Ballmer. A Nokia, por sua vez, negou todos os rumores de que estaria sequer a considerar seguir este rumo até que, bem, vendeu realmente uma das suas divisões mais icónicas à sua principal parceira dos últimos dois anos.

A Microsoft, contudo, não comprou a Nokia: comprou apenas a sua divisão de telemóveis e serviços, além de ter investido no portefólio de patentes detido pela empresa. Isto significa que a Nokia vai continuar a existir e a operar enquanto empresa, apenas fora do mercado dos telemóveis - que por sinal não é nem nunca foi o único onde a empresa operou. Como poderá a Nokia, então, continuar a fazer dinheiro enquanto empresa?

Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?
Nokia Here, uma alternativa aos mapas da Google?

É mesmo verdade: os mapas da Nokia são um dos produtos mais fortes da empresa finlandesa, o que explica o porquê da companhia ter optado por não vender este serviço à Microsoft. Desta forma a Nokia vai conseguir licenciá-los para o Bing, permitindo rentabilizar os seus serviços, mas também continuar a disponibilizá-los para outras aplicações.

Patentes: licenciar ou processar? Eis a questão

A Nokia detém um portefólio com mais de 16 mil patentes e cujo valor estimado se encontra na ordem dos 4 mil milhões de dólares. A empresa já licencia actualmente patentes suas a mais de 40 empresas, mas também não tem medo de levar as empresas que considera infringir a sua propriedade intelectual - como a HTC e a BlackBerry, entre outras - a tribunal. E se os processos legais são longos e complicados, poderão continuar a garantir bom dinheiro à empresa se optar por esta via.

Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?
NSN: Nokia Solutions and Networks

A Nokia também é uma empresa envolvida no mercado de redes e telecomunicações, onde tão recentemente quanto em Julho investiu cerca de 2.22 mil milhões de dólares para recuperar a sua "fatia" à Siemens, que detinha 50% da quota do empreendimento. O facto de a Nokia ter vendido a sua divisão de telemóveis e serviços parece não ter afectado esta sua área de negócio.

"Para a NSN continuam a ser negócios. Permanecemos focados em executar a nossa estratégia, completar a nossa reestruturação e levar diariamente a nossa inovação de topo aos nossos clientes", afirmou o director-executivo da NSN, Rajeev Suri.

Uma nova Nokia

A nova Nokia será definitivamente uma empresa muito mais pequena e compacta, o que talvez a venha a favorecer mais. As próprias acções da Nokia dispararam 47% após as notícias da sua venda à Microsoft. E uma Nokia mais compacta significa uma Nokia mais focada, o que poderá agradar aos investidores.

Depois da Microsoft e dos telemóveis, como vai a Nokia fazer dinheiro?

BLAH BLAH BLAH

EMBED KUANTOKUSTA

Este será provavelmente um dos grandes assuntos tecnológicos da semana: a

aquisição da divisão de telemóveis e serviços da Nokia por parte da

Microsoft que, ao mesmo tempo, surpreendeu todos e não surpreendeu

ninguém.

Esta hipótese já estava no ar há algum tempo, mas sempre esteve sujeita a

teorias da conspiração que indicavam que o director-executivo da empresa

finlandesa - Stephen Elop, ex-funcionário da Microsoft - estaria a actuar

como "cavalo de tróia" para a empresa de Steve Ballmer. A Nokia, por sua

vez, negou todos os rumores de que estaria sequer a considerar seguir

este rumo até que, bem, vendeu realmente uma das suas divisões mais

icónicas à sua principal parceira dos últimos dois anos.

A Microsoft, contudo, não comprou a Nokia: comprou apenas a sua divisão

de telemóveis e serviços, além de ter investido no portefólio de patentes

detido pela empresa. Isto significa que a Nokia vai continuar a existir e

a operar enquanto empresa, apenas fora do mercado dos telemóveis - que

por sinal não é nem nunca foi o único onde a empresa operou. Como poderá

a Nokia, então, continuar a fazer dinheiro enquanto empresa?

Nokia Here, uma alternativa aos mapas da Google?

É mesmo verdade: os mapas da Nokia são um dos produtos mais fortes da

empresa finlandesa, o que explica o porquê da companhia ter optado por

não vender este serviço à Microsoft. Desta forma a Nokia vai conseguir

licenciá-los para o Bing, permitindo rentabilizar os seus serviços, mas

também continuar a disponibilizá-los para outras aplicações.

Patentes: licenciar ou processar? Eis a questão

A Nokia detém um portefólio com mais de 16 mil patentes e cujo valor

estimado se encontra na ordem dos 4 mil milhões de dólares. A empresa já

licencia actualmente patentes suas a mais de 40 empresas, mas também não

tem medo de levar as empresas que considera infringir a sua propriedade

intelectual - como a HTC e a BlackBerry, entre outras - a tribunal. E se

os processos legais são longos e complicados, poderão continuar a

garantir bom dinheiro à empresa se optar por esta via.

NSN: Nokia Solutions and Networks

A Nokia também é uma empresa envolvida no mercado de redes e telecomunicações, onde tão recentemente quanto em Julho investiu cerca de 2.22 mil milhões de dólares para recuperar a sua "fatia" à Siemens, que detinha 50% da quota do empreendimento. O facto de a Nokia ter vendido a sua divisão de telemóveis e serviços parece não ter afectado esta sua área de negócio.

"Para a NSN continuam a ser negócios. Permanecemos focados em executar a nossa estratégia, completar a nossa reestruturação e levar diariamente a nossa inovação de topo aos nossos clientes", afirmou o director-executivo da NSN, Rajeev Suri.

A nova Nokia

A nova Nokia será definitivamente uma empresa muito mais pequena e compacta, o que talvez a venha a favorecer mais. As próprias acções da Nokia dispararam 47% após as notícias da sua venda à Microsoft. E uma Nokia mais compacta significa uma Nokia mais focada, o que poderá agradar aos investidores.
3,202

Autores

Telemoveis.com

Phone House anuncia novas campanhas de lançamento

Por Telemoveis.com | 21 fevereiro 2019

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019