NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
BQ Aquaris M10

BQ Aquaris M10

quinta-feira, 22 outubro, 2015 /
BQ Aquaris M10

O essencial sobre o BQ Aquaris M10

 

*Imagem: Telemoveis.com

 

*Ver aqui características técnicas do BQ Aquaris M10
*Leia a nossa reportagem sobre a apresentação do BQ Aquaris M10

 

BQ Aquaris M10 em resumo:

 

• Android 5.1 Lollipop
• Disponível em duas versões: HD e Full HD
• Ecrã de 10,1 polegadas (1280 x 800)
• Processador quad-core, 1,2 GHz (HD)
• Processador quad-core, 1,5 GHz (Full HD)
• 8 MP + 5 MP (frontal)
• 2 GB de RAM
• 16 GB de armazenamento
• MicroSD até 32 GB
• 7280 mAh (bateria)
• Áudio Dolby Atmos

 

BQ Aquaris M10. Preço e disponibilidade

 

€229,90, HD
€259,90, Full HD
Chega em Novembro

 

O BQ Aquaris M10 não é o BQ Aquaris X5, mas nem por isso deixa de estar próximo do seu 'irmão mais pequeno' no que diz respeito a preços. De facto, e consoante a versão pela qual optar, até se arrisca a ser uma proposta melhor. Deixe-me explicar-lhe porquê.

O BQ Aquaris M10 chega a Portugal já em Novembro e vai custar ou €229,90, ou €259,90 - estes valores correspondem à versão HD e Full HD do tablet, respectivamente. Ou seja, comparativamente ao BQ Aquaris X5 temos:

 

• Um dispositivo maior
• Um ecrã de maiores proporções
• Maior capacidade de autonomia de bateria
• Melhor áudio (o design do BQ Aquaris M10 tira maior proveito da Dolby Atmos)

 

Face ao BQ Aquaris X5, contudo, o BQ Aquaris M10 fica a perder em:

 

• Câmara Digital (13 MP vs 8 MP)
• Suporte para dados
• Capacidade de processamento (na versão HD; Mas a diferença é muito pouco significativa)

 

A diferença de preços também é pouco expressiva, mas existe: a versão HD do BQ Aquaris M10 custa menos €20 que o BQ Aquaris X5, e ainda assim oferece um dispositivo que, a meu ver, parece ter muito mais a oferecer em termos de funcionalidades multimédia.

Já as 'desvantagens' face ao BQ Aquaris X5 estão puramente dependentes da perspectiva e intenção do utilizador - é óbvio que se pretender um telefone, ou simplesmente um aparelho com maior portabilidade, o BQ Aquaris X5 será sempre a proposta a considerar; mas se a sua intenção for um dispositivo multimédia, então por uma diferença de preços muito pouco notável eu vejo o BQ Aquaris M10 como sendo a proposta vencedora.

 

O mesmo se pode dizer da versão Full HD do BQ Aquaris M10, que custa só mais €10 que o BQ Aquaris X5. Só que aqui, em vez de replicar o ecrã HD do telefone para um ecrã de 10,1 polegadas, adquire antes um ecrã Full HD (com a benesse de também ter uma ligeira vantagem na capacidade de processamento, que passa para 1,5 GHz; no BQ Aquaris X5 é de 1,4 GHz).

Resumindo: o BQ Aquaris X5 já é, a meu ver, um negócio bastante interessante; mas o BQ Aquaris M10 arrisca-se a ser um negócio ainda melhor, particularmente se a sua intenção for a de adquirir um aparelho para consumo de conteúdo multimédia.

 

BQ Aquaris M10

Imagem: Telemoveis.com

 

BQ Aquaris M10. Hardware

 

Hardware em linha com a sua categoria de preço

 

As primeiras coisas em primeiro lugar: o BQ Aquaris M10 está longe de ter mau hardware, da mesma maneira que também não vem equipado com hardware fantástico. É, antes, hardware em linha com a sua categoria de preço.

Tem algumas características destacáveis face à concorrência, da mesma maneira que outros tablets da concorrência têm detalhes técnicos que servem para destacá-los das outras propostas. Aqui o BQ Aquaris M10 não foge à regra, ao contrário do que acontece - a título de exemplo - com o BQ Aquaris X5, que se destaca mais.

 

Isto significa que, em termos puramente proporcionais, o BQ Aquaris X5 oferece uma melhor relação preço-qualidade que o Aquaris M10. De facto, eu poderia simplesmente resumir a descrição do hardware do BQ Aquaris M10 à palavra-chave "equilíbrio".

Se eu tivesse que nomear um tablet da BQ verdadeiramente interessante, olharia em primeiro lugar para o BQ Aquaris E10, que apresenta características superiores e custa apenas mais €20 que a versão Full HD do BQ Aquaris M10.

 

Na sua versão mais 'básica', o BQ Aquaris M10 já me parece ser o tipo de aparelho ideal para quem não passa sem conteúdos multimédia. Eu não olharia para ele enquanto ferramenta de produtividade, até porque creio que o Android ainda tem alguns avanços a fazer até se tornar numa plataforma decididamente profissional.

Para efeitos de entretenimento, por exemplo, o ecrã HD de 10,1 polegadas parece-me ser uma opção bem mais atraente do que o ecrã de 5,5 polegadas do BQ Aquaris X5 - no entanto o preço de ambos é quase idêntico. Só que aqui o ecrã maior (e em alta definição) continua a contar com o apoio de 2 GB de RAM e de um processador quad-core de 1,4 GHz. Ou seja: o BQ Aquaris M10 permite tirar maior proveito das suas características do que o BQ Aquaris X5.

 

A câmara digital é, obviamente, de uma resolução inferior à do telemóvel da BQ. E ainda assim continuo a achar que 8 MP são mais do que o realmente necessário para um tablet, já que é um formato muito pouco convidativo para tirar fotografias. A ser necessário, contudo, 8 MP parecem ser uma aposta segura (para digitalizar documentos, por exemplo).

As restantes características estão em linha com o que é esperado para um aparelho desta categoria de preços, e incluem:

 

16 GB de armazenamento-base (11,8 GB aproveitáveis; O resto ocupado por software)
• Suporte para cartões microSD até 32 GB
• Bateria de 7280 mAh
• Áudio Dolby Atmos

 

BQ Aquaris M10

Imagem: Telemoveis.com

 

BQ Aquaris M10. Design

 

Leve, compacto e elegante

 

Durante a apresentação do BQ Aquaris M10, Alberto Méndez (CEO da BQ) afirmou que os tablets eram um produto muito mais familiar à empresa do que os telemóveis. Tudo porque foi aqui que a BQ se iniciou antes de lançar os primeiros telefones em 2013. Quanto ao BQ Aquaris M10, a empresa acredita que se trata da sua melhor aposta em termos de design, estética e funcionalidade.

Quanto a mim, não posso dizer que discordo desta afirmação da BQ. Mas para ser honesto com o leitor tenho de admitir que não tenho nenhuma referência directa para poder comparar com o BQ Aquaris M10. Apenas as imagens promocionais dos outros tablets da empresa, disponíveis no site da BQ.

 

E isto é o que penso sobre design: num segmento de mercado como o dos tablets, é difícil conseguir ir muito mais além do já tradicional formato rectangular. Isto faz com que os departamentos de design se foquem antes nos detalhes dos seus produtos, e creio que era em relação a este pormenor que a BQ se estava a referir durante a apresentação do BQ Aquaris M10.

Ou seja: à primeira vista o BQ Aquaris M10 parece ser obviamente familiar. Foi nos detalhes que a BQ se procurou esforçar, incluindo nos detalhes que não saltam imediatamente à vista dos utilizadores (nota: um pouco à moda da filosofia que Steve Jobs aplicava aos produtos na Apple; Esta foi, de facto, uma das referências que o CEO da BQ fez durante a apresentação).

 

Quanto às principais novidades que o BQ Aquaris M10 traz, são as seguintes:

 

• Está mais fino (8,2 mm de espessura vs os 9 mm do BQ Aquaris E10)
• Mais leve (470g vs 570g no BQ Aquaris E10)
• Altifalantes redesenhados (agora na parte frontal, para uma melhor 'projecção' do som)
• Dissipação de calor mais eficiente (para melhor lidar com o sobreaquecimento)
• Câmara Digital centrada (nota: alguns tablets da BQ já têm esta característica)
• Novo botão capacitivo (citando a empresa: « responde a um tap, double tap ou long press »)

 

Tudo isto se traduz, em termos estéticos, num produto elegante. E para a sua categoria de preço, o BQ Aquaris M10 é definitivamente uma proposta a considerar. Quanto a conclusões definitivas, só mesmo depois de um teste ao equipamento.

 

Mais BQ:

 

 

No Teatro Goya, em Madrid, a BQ introduziu um novo telemóvel (BQ Aquaris X5) e um novo tablet (BQ Aquaris M10), bem como novidades relativas às suas impressoras 3D e a kits de robótica.

Posted by Telemoveis.com on Quinta-feira, 15 de Outubro de 2015

 

4,624