NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Android domina primeiro dia de Google I/O

Android domina primeiro dia de Google I/O

quinta-feira, 26 junho, 2014 /
Android domina primeiro dia de Google I/O

No primeiro dia da Google I/O, a conferência para programadores que a Google organiza anualmente em São Francisco, Califórnia. Houve muitas novidades relacionadas com Android

Android domina primeiro dia de Google I/O

*Artigo publicado originalmente em ionline.pt/tecnologia

As novidades introduzidas ontem pela gigante norte-americana foram ouvidas por 6 mil programadores que atenderam à 7ª edição do evento, segundo dados divulgados pela Google, que complementou estes números com informações como:

• Mil milhões de pessoas no mundo que utilizam Android
• A Google estima que sejam enviadas 20 mil milhões de mensagens de texto por dia
• 1,5 biliões de passos físicos dados diariamente com o Android
• 93 milhões de selfies por dia

Dia de Android - O primeiro dia da Google I/O foi definitivamente repleto de novidades para a plataforma da empresa. Dizer que o Android é apenas uma plataforma móvel, em 2014, é reduzir o sistema operativo da Google a uma única dimensão - o Android é agora uma plataforma pertencente também ao segmento dos wearable devices, ao universo automóvel e à televisão.

O ecossistema passou a beneficiar de mais de 5 mil novas APIs (Application Programming Interfaces) e de um novo design, descrito pela Google como sendo mais "consistente", chamado Material Design - que entra em concordância com os restantes serviços oferecidos pela gigante norte-americana.

No pulso e no carro - O Android Wear já havia sido introduzido anteriormente: esta é a versão do sistema operativo da empresa que irá correr em relógios inteligentes e dispositivos wearable. Para justificar esta adaptação, a Google recorreu a alguns dados: «a maioria das pessoas consulta o seu telemóvel mais de 150 vezes por dia. A maioria das vezes fá-lo para ler um texto, consultar uma notificação ou ver algum outro tipo de informação. Isso significa muito tempo gasto a desbloquear, trocar e a inserir passwords, quando as suas mãos podiam estar a fazer outras coisas mais importantes», refere a empresa.

O Android Wear foi concebido como uma extensão do sistema operativo móvel, e basta um comando "Ok Google" para pô-lo a realizar tarefas. É capaz de receber alertas, de realizar operações (como chamar um táxi) e consultar informações (ver o trânsito a caminho de um sítio), ou enviar uma mensagem a um amigo.

Também foram anunciados três relógios inteligentes que irão operar sob esta plataforma: o LG G Watch e o Samsung Galaxy Gear Live (já disponíveis), em conjunto com o Motorola Moto 360, que só estará disponível ao longo dos próximos meses.

Já o Android Auto foi concebido a pensar em automóveis e em contextos onde o utilizador tenha que saber direcções, consultar informações de trânsito ou simplesmente encontrar uma playlist para o momento. Através de um smartphone Android será possível o utilizar conectar-se a um automóvel Android Auto para aceder aos seus dados.

Os primeiros automóveis com este sistema chegarão ao mercado ainda este ano, segundo a Google.

Também na televisão - O namoro entre a Google e a televisão já não é de agora: no ano passado a empresa introduziu o Chromecast, um pequeno dispositivo que permite ver vídeos online, ouvir música ou visualizar qualquer tipo de conteúdos do smartphone, tablet ou computador no televisor.

«Temos vindo a fazer várias melhorias nas suas propriedades, de forma a tornar este produto mais poderoso e mais fácil de usar. Por exemplo, permitindo a outras pessoas utilizar a sua TV sem ser preciso estar na mesma rede WiFi, personalizando a sua homescreen com fotografias pessoas ou com peças artísticas, ou até dando-lhe a possibilidade de ver, na sua televisão, aquilo que está a acontecer no seu telemóvel Android ou no seu tablet», afirma a empresa.

O Android TV não difere muito do Chromecast enquanto conceito, mas permite transportar as aplicações e jogos disponíveis nesta plataforma para a sala de estar dos seus utilizadores. A experiência é semelhante na visualização de televisão, através de uma box ou como parte integrante da televisão, e também é compatível com comandos de voz - para encontrar programas de televisão, filmes na Google Play ou vídeos no Youtube.

Android One - A Google I/O também foi palco para o anúncio de uma nova iniciativa da empresa norte-americana, chamada Android One. Através dela, a Google pretende chegar aos seus próximos mil milhões de utilizadores de smartphones, sobretudo os que fazem parte de mercados emergentes.

«O Android One fornece smartphones de qualidade superior a um preço acessível e com baixas tarifas de dados», descreve a Google. Os primeiros modelos irão custar menos de 100 dólares e chegarão já este Outono ao mercado indiano. Seguir-se-ão outros mercados, embora a Google não tenha especificado quais.

Toda a sessão pode ser visualizada já a seguir:

Android domina primeiro dia de Google I/O

3,233