NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Amazon: quando um smartphone Android grátis é bom demais para ser verdade

Amazon: quando um smartphone Android grátis é bom demais para ser verdade

segunda-feira, 09 setembro, 2013 /
Amazon: quando um smartphone Android grátis é bom demais para ser verdade

A Amazon negou ter planos para oferecer ou até mesmo lançar um smartphone de marca própria em 2013

Ao longo do dia de hoje (9 Setembro) tem-se falado especialmente da possibilidade de a Amazon lançar um smartphone de marca própria, tal como fez com o seu popular Amazon Kindle Fire, e oferecê-lo gratuitamente no dia do seu lançamento. Convenhamos: receber um smartphone grátis de quem quer que o esteja a oferecer é sempre motivo suficiente para captar a atenção de qualquer um de nós, especialmente se o mesmo estiver associado ao nome de uma multinacional ligada às tecnologias ou à internet, como é o caso da Amazon.

Só que esta também é uma daquelas situações que nos fazem pensar que é boa demais para ser verdade. O que se confirmou ao longo do dia de hoje: 2013 não vai ver nem a chegada de um smartphone da Amazon ao mercado, como também face à concretização deste cenário não vai, definitivamente, ver a gigante norte-americana a oferecê-lo gratuitamente no dia do seu lançamento. Ainda assim permite-nos tirar algumas conclusões interessantes em relação à possível entrada da empresa neste mercado.

Amazon: quando um smartphone Android grátis é bom demais para ser verdade

É um facto: na internet é demasiado fácil propagar uma informação errada e enganar, inclusive, órgãos de comunicação mais prestigiados. Esta situação pode ter beneficiado a Amazon no sentido em que deu à empresa alguma cobertura e exposição mediática, permitindo à loja online mais popular do mundo avaliar a reacção do público à hipótese de lançar o seu próprio smartphone. E que melhor forma de garantir a nossa atenção do que sob a promessa de um smartphone grátis? O facto de a Amazon se ter pronunciado oficialmente em relação a este assunto também é relativamente excepcional, especialmente tendo em conta o histórico da empresa de se manter reservada mesmo face aos rumores mais mediáticos.

Eis os factos que, de acordo com a confirmação oficial da Amazon, são incontornáveis: a empresa não vai lançar um smartphone em 2013, tal como - na eventualidade de o fazer - não o vai oferecer no dia do seu lançamento. O que não significa que não seja antes em 2014 que vai lançar o seu primeiro smartphone de marca própria, adoptando um modelo de negócio bastante semelhante ao do Amazon Kindle Fire - que não sendo tecnicamente gratuito não impede a empresa de o lançar a preços mais baixos que os da concorrência, optando por rentabilizar e privilegiar os seus próprios serviços.

Como? Seguindo mais uma vez a estratégia do tablet Amazon Kindle Fire: oferecer uma versão 100% personalizada do Android, amigável para o utilizador e que conceda uma posição de elevado destaque aos serviços da Amazon, incluindo a sua própria loja de aplicações para Android.

Amazon: quando um smartphone Android grátis é bom demais para ser verdade

É muito provável que a Amazon esteja a estudar a sua própria resposta para o mercado dos smartphones, já que o seu modelo de negócio com o Kindle Fire parece ter sido bem sucedido. Tendo em conta o historial da empresa em disponibilizar conteúdos aos seus utilizadores, as condições para se tornar num player proeminente do mercado estão a ficar reunidas.

E o leitor? Gostaria de ver a Amazon lançar um smartphone de marca própria? Acha que teria boas hipóteses contra concorrentes como a Samsung ou até mesmo a Google e a Apple? Diga-nos o que pensa!

TITULO

BLAH BLAH

EMBED KUANTOKUSTA

O smartphone da Amazon está a ser um assunto especialmente debatido por

entre os órgãos tecnológicos portugueses durante o dia de hoje (9 Set). O

motivo? A alegada promoção fantástica que a Amazon tem reservada para o

dia de apresentação do seu smartphone. E que melhor forma para chamar a

atenção do público e dos consumidores do que oferecê-lo gratuitamente?

Soa bom demais para ser verdade, correcto? É porque de facto não é verdade. 2013 ainda não será o ano que em vamos ver um smartphone "Kindle", e quando esse dia chegar - convenhamos que este é um mercado que a Amazon certamente tem em vista, ainda que oficialmente não tenha manifestado essa intenção - muito provavelmente não o irá oferecer de graça.

A confirmação oficial veio da própria Amazon, que referiu que não irá

lançar nenhum smartphone no mercado em 2013 nem que o mesmo,

hipoteticamente falando, não seria oferecido gratuitamente aos

condumidores.

Também há dois aspectos particularmente interessantes no facto da Amazon

se ter manifestado publicamente em relação a estes rumores: o primeiro é

que a gigante norte-americana nunca faz nenhuma referência a respeito de

rumores sobre a empresa, o que fez com que a sua manifestação fosse algo

de excepcional; o segundo foi que a empresa realmente não negou a sua

entrada no segmento dos smartphones, apenas negou a intenção de se

aventurar neste mercado ainda em 2013.

Isto não significa que a empresa não possa adoptar uma estratégia onde

oferece o seu potencial smartphone a um preço ridiculamente baixo, o que

tecnicamente falando não seria uma oferta gratuita. Supondo que o um

hipotético smartphone correria uma versão personalizada do Android, a

Amazon facilmente conseguiria promover a utilização dos seus próprios

serviços - incluindo a sua própria loja de aplicações, alternativa à

Google Play - e rentabilizar a experiência de utilização dos seus

aparelhos.

6,179