NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
UBER cessa serviços na Carolina do Sul

UBER cessa serviços na Carolina do Sul

sexta-feira, 16 janeiro, 2015 /
UBER cessa serviços na Carolina do Sul

A jovem empresa de transportes assistiu a mais uma localidade ordenar a paragem dos seus encargos.


A empresa de mobilidade - UBER - não tem tido vida fácil. Já foram vários os casos onde enfrentaram fortes obstáculos, entre eles vários pedidos de cancelamento dos seus serviços em diversos países.

Na Alemanha, o serviço foi cancelado em Setembro de 2014 e a empresa obrigada a pagar uma coima de 250 Euros por cada passageiro transportado no decorrer da proibição. Na Bélgica o mesmo caso se sucedeu, tendo sido o serviço igualmente proibido.

Um pouco por toda a Europa desde que o serviço entrou no mercado através da popular aplicação para Android e iOS, a UBER tem sido motivo de sérias discordâncias e conflitos principalmente no seio dos taxistas, que afirmam que a empresa presta uma concorrência totalmente desleal aos seus serviços.

Agora chegou a vez dos Estados Unidos, particularmente no estado da Carolina do Sul, onde o serviço de transportes sofreu mais uma ordem de paragem. 

UBER STOP


O estado ordenou que o serviço interrompesse por completo as operações no seu território, alegando que a licença dos motoristas é imprópria aos olhos da legislação. O documento referente aos parâmetros legais das comissões de serviços públicos estabelece que todas as empresas de transportes têm de obter um certificado de conveniência e necessidade pública previamente ao início das suas operações, o que aparentemente a UBER não cumpriu.

Em resposta, a UBER afirmou que queria ser certificada para operar de forma semelhante a uma empresa de taxis e serviços de limousine, mas ao que tudo indica, não está nada fácil para a empresa obter a desejada certificação.

Esta é apenas mais uma notícia a juntar-se a muitas outras semelhantes que levam a crer que a UBER mostrou uma chama forte mas pouco duradoura.

A julgar pela tendência que se tem vindo a verificar, não deverá faltar muito mais tempo até outros países encontrarem detalhes legais que obriguem a empresa a dar continuidade ao encerramento dos seus serviços. 


2,899