NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Telemóveis e tablets prejudicam sono a crianças

Telemóveis e tablets prejudicam sono a crianças

quarta-feira, 07 janeiro, 2015 /
Telemóveis e tablets prejudicam sono a crianças

As suspeitas sempre existiram, mas agora um estudo publicado na revista Pediatrics vem aprofundar a matéria

 

 


Quando é que foi a última vez que teve uma fantástica noite de sono? Se o leitor for como eu, provavelmente já quase que não se recordará daquela sensação. Imagine agora como será crescer nestas condições.

Os culpados já são nossos conhecidos: telemóveis e tablets, mais do que a própria televisão, são prejudiciais ao sono das crianças.

Um estudo publicado recentemente na revista Pediatrics dá conta deste impacto negativo na qualidade do sono dos mais pequenos. As crianças que têm telemóveis ou tablets no quarto dormem, em média, menos 21 minutos por noite e têm maior propensão para sofrerem de insónias.


Se achava que o telemóvel ou o tablet seriam menos prejudiciais que a televisão, talvez seja hora de reconsiderar. A diferença pode não ser abismal, mas é ainda assim inferior aos pequenos ecrãs: as crianças que vêem televisão no seu quarto antes de irem dormir perdem, em média, 18 minutos de sono todas as noites.

O estudo teve em conta os hábitos de 2 mil crianças em idade escolar, e embora não sirva para concluir com toda a certeza que telemóveis e tablets sejam capazes de nos roubar o merecido descanso, encontrou indícios suficientes para associar a sua utilização a perturbações de sono, ou até mesmo a sono insuficiente.

Antes que o leitor desate a queimar todos os dispositivos electrónicos que tem à sua volta, chamo a atenção para o facto de os culpados não serem necessariamente estes aparelhos, mas a falta de disciplina dos seus utilizadores - se já um adulto não consegue evitar 'descolar-se' do seu telemóvel, imagine agora a dificuldade que esta tarefa representa para uma criança.

O truque para evitar esta quebra negativa está na não-utilização destes aparelhos no quarto antes de ir dormir. Mas é mais fácil falar do que fazer, certo?


5,006