NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Hackers já roubaram mais de 300 milhões de dólares

Hackers já roubaram mais de 300 milhões de dólares

domingo, 15 fevereiro, 2015 /
Hackers já roubaram mais de 300 milhões de dólares

Operação remonta a 2013 e ainda não conseguiu ser parada.


Parece que o escândalo do HSBC não foi a única má notícia para os clientes bancários por esse mundo fora.

Bancos na Russia, Japão, Estados Unidos e Europa foram vítimas de um ataque massivo de malware, com perdas na ordem das centenas de milhões de dólares desde 2013.

De acordo com um relatório providenciado pela empresa de segurança Kaspersky Labs ao jornal New York Times, mais de 100 bancos em 30 nações diferentes foram afectados pelos ataques, tendo-lhes sido roubados mais de 300 milhões de dólares.

Ao passo que nenhum banco ainda reconheceu publicamente os ataques, os peritos na área já chamam a este roubo um dos maiores roubos bancários de sempre.

Chris Doggett, gestor do escritório norte-americano da empresa Kaspersky Labs com sede em Boston afirma que “Este é provavelmente o mais sofisticado ataque a que o mundo já assistiu em termos de táctica e método, que permitiu aos hackers que perpetraram o ataque ficarem escondidos”.

Mais se afirma que um ataque deste género levou bastante tempo de preparação e paciência na execução. De forma a roubar tanto quanto 10 milhões de dólares de algumas vítimas, os criminosos alegadamente tiveram que infectar computadores bancários e instalar remotamente software de vigilância, para observar o comportamento diário das vítimas.

De seguida, os hackers mimicaram o comportamento dos empregados e assim, conseguiram fazer com que largas transacções de dinheiro se parecessem com movimentações normais.

Por fim, de forma a levantar o dinheiro roubado, este era transferido para contas falsas criadas à priori. Um cliente da empresa Kaspersky alegadamente perdeu 7.3 milhões, apenas em levantamentos feitos em máquinas ATM.


FONTE: theverge


7,320