NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Estudo da Motorola conclui que somos viciados em smartphones, propõe maior balanço na sua utilização

Estudo da Motorola conclui que somos viciados em smartphones, propõe maior balanço na sua utilização

quinta, 22 fevereiro, 2018 /
Estudo da Motorola conclui que somos viciados em smartphones, propõe maior balanço na sua utilização
THERENT.ZONE - Aluguer de Dispositivos Tecnológicos

A Motorola conclui que o uso compulsivo do smartphone é nocivo e diz haver necessidade de mais balanço entre a vida digital e real.

 

A Motorola aliou-se à Dra. Nancy Etcoff, especialidsta comportamental na Universidade de Harvard e psicóloga no Departamento de Psiquiatria do Hospital do Massachusetts, nos Estados Unidos, para avaliar a nossa relação com os smartphones. A conclusão não poderia ser mais clara: somos viciados e temos de fazer algo em relação a isso. O problema está na falta de balanço entre a vida digital e real, que a empresa define com o termo 'phone-life balance'. O estudo da Motorola decorreu entre dias 30 de Novembro-26 de Dezembro do ano passado e envolveu um universo de estudo de 4418 participantes com idades entre os 16 e os 65 anos em países como os Estados Unidos, Brasil, França e Índia.

Num cenário de desequilíbrio entre a utilização do telefone e a vida real, são as interacções com familiares, amigos e pessoas próximas as maiores prejudicadas. "Como criadores do primeiro telemóvel, sentimos a responsabilidade de perceber o impacto desta tecnologia de tão rápido desenvolvimento", explica a empresa no seu blog, acrescentado que deseja que os smartphones "apoiem as nossas vidas sem se tornarem no centro das mesmas - um termo ao qual chamamos balanço telefone-vida".

 

O estudo focou-se nos comportamentos e hábitos de utilização dos smartphones entre membros de diferentes gerações. O objectivo era perceber o impacto em relações interpessoais e com o ambiente físico/social em redor dos utilizadores. "Para a maioria dos utilizadores de smartphones, os seus comportamentos problemáticos são respostas imponderadas e maus hánitos para os quais precisam de ajuda a superar", explica a investigadora Dr. Nancy Etcoff. "Incentivos comportamentais, controlo ambiental e atenção plena ajudarão, bem como os esforços daqueles dentro da indústria dos smartphones. O amplo padrão social descoberto nesta pesquisa em vários países destaca a necessidade de compreensão e acção colectiva".

As conclusões mais alarmantes englobam as gerações mais jovens que cresceram num ambiente 100% digital:

 

  • Um terço (33%) prioriza o smartphone sobre as interacções com pessoas próximas
  • Mais de metade (53%) dos participantes da Geração Z descrevem os seus smartphones como os seus melhores amigos
  • 61% dos participantes reconhece a utilização excessiva do smartphone e procura ajuda em atingir equilíbrio no seu uso
  • 60% reconhece ser importante ter uma vida separada do telefone

 

O estudo destaca três comportamentos particularmente nocivos que impactam as relações com os outros e connosco:

 

Verificações compulsivas - Metade (49%) dos participantes concordam que verificam o smartphone mais vezes do que as que são realmente necessárias e do que gostariam. Aproximadamente 6 em cada 10 das gerações Z e Millennial concordam sentir-se compulsivos na verificação constante dos seus smartphones (44%).

Utilização excessiva do telefone - Um terço (35%) concorda passar demasiado tempo a usar o smartphone (44% da Geração Z) e acreditam que seriam mais felizes se gastassem menos tempo na sua utilização (34%).

Sobredependência emocional - Dois terços (35%) admitem entrar em pânico quando pensam ter perdido o seu smartphone (cerca de 3 em cada 4 da Geração Z e Millennials) e três em 10 (29%) concordam que quando não usam o telefone, pensam em usá-lo ou planeiam a próxima vez que o vão usar.

 

Adicionalmente, a empresa também criou um questionário online onde permite aos participantes entenderem melhor qual a sua relação com o smartphone.

 

3,081

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Como fazer captura de ecrã no Android?

Por Lauro Lopes | 08 agosto 2018

close