NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
É boa ideia deixar férias por gozar?

É boa ideia deixar férias por gozar?

quarta-feira, 24 agosto, 2016 /
É boa ideia deixar férias por gozar?

A falta de descanso pode virar-se contra si.

Saiba mais sobre a Mindshaker

*Está a ler um guest post da Mind.shaker.com

Portugal é um dos países europeus que menos férias gozam. À exceção da Irlanda e da Bélgica, que gozam 20 dias úteis por ano, Portugal ocupa um sólido 3.º lugar com 22 dias úteis. Portugal também é um dos países com menos feriados na União Europeia (nove dias).

Não é só aqui que os lusos ficam aquém da média da UE. Um estudo da Trivago reforça que os portugueses são os europeus que menos tempo dedicam às férias de verão: em média oito dias contra nove dias dos britânicos, italianos, espanhóis e gregos.

Em contrapartida, os países considerados mais produtivos são também os que gozam de mais tempo de férias. As férias de verão dos alemães e franceses duram, em média, 10 dias.

 

 

Uma semana de trabalho em Portugal é mais longa do que nos Estados Unidos ou Japão, sendo este último uma referência em dedicação ao trabalho (22% dos japoneses trabalham mais de 49 horas semanais).

Mas não é só nas longas horas de trabalho que o Japão se destaca; é, sim, na “fobia” de tirar férias. O The Guardian dá-nos um exemplo perturbador de uma funcionária que, num ano, usufruiu apenas de oito dias (dos 20 a que tinha direito), dos quais seis foram devido a baixa médica.

Estas decisões têm impacto a nível pessoal, de saúde e na própria qualidade do trabalho. E as empresas estão cada vez mais conscientes disso.

 

 

O que não tirar férias faz à sua saúde

 

Uma análise de 2012 (American Journal of Epidemiology) baseou-se em 50 anos de investigação para concluir que trabalhar 10 ou mais horas por dia aumenta em 80% os riscos de doença coronária em ambos os sexos. Os investigadores acreditam que isto se deve a uma exposição mais prolongada ao stress psicológico.

A saúde mental é igualmente prejudicada. Outro estudo de 2012 descobriu que as pessoas que trabalham mais de 11 horas por dia (comparando com as que trabalham 7-8 horas) tinham mais do dobro das probabilidades de sofrerem depressão, mesmo não havendo antecedentes de problemas mentais.

Trabalhar demasiadas horas seguidas também produz efeitos contrários aos desejados. Em 2008, na Finlândia, investigadores comprovaram que as pessoas que trabalhavam mais de 55 horas semanais apresentavam um desempenho cognitivo inferior, incluindo vocabulário mais pobre e menor capacidade de raciocinar.

 

Há pelo menos sete benefícios em tirar férias que podem afetar diretamente o desempenho de uma empresa (de modo positivo):

 

  1. Melhoram a sua saúde física
  2. Aumentam a sua produtividade
  3. Melhoram as suas relações interpessoais
  4. Oferecem-lhe diferentes perspetivas
  5. Restauram a sua energia mental
  6. Reduzem as hipóteses de ter um esgotamento
  7. Melhoram a sua saúde mental

 

*Procura ajuda para o seu projeto? Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 

2,487