NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
As SMS ainda são o canal de comunicação por excelência

As SMS ainda são o canal de comunicação por excelência

terça-feira, 27 janeiro, 2015 /
As SMS ainda são o canal de comunicação por excelência

As mensagens de texto estão para o século XXI como o telégrafo esteve para o século XIX

 

 


A não ser que o leitor tenha crescido numa caverna longe de qualquer contacto com a civilização, o mais provável é ter uma família. Vou arriscar a segunda hipótese.

Nesse caso, como faz para manter contacto com os seus familiares? Se for como eu, o telemóvel é (pelo menos) um dos instrumentos que facultam essa comunicação à distância.

Agora um novo estudo desenvolvido por investigadores da Universidade do Kansas vem tentar perceber se o número de canais de comunicação utilizado nas interacções familiares (principalmente com os pais) vem mudar a forma como estes indivíduos se relacionam entre si. E as conclusões são muito interessantes.


Por canais de comunicação entendam-se as diferentes formas de comunicar: se é por SMS, no Facebook, WhatsApp, Skype, etc. O leitor percebe onde quero chegar.

A primeira revelação interessante deste estudo está em constatar que é através de mensagens de texto que as famílias comunicam mais - mesmo com vários meios de comunicação à disposição, o que inclui chamadas telefónicas e videochamadas.

A média de canais de comunicação para cada participante é de 1 a 3 canais, ou seja - além das mensagens de texto, os participantes admitem que também mantêm o contacto com os seus pais através de mais dois canais (que podem ser redes sociais, por exemplo).


Neste aspecto em particular, nota-se um impacto positivo das tecnologias na vida das pessoas: os participantes que admitem comunicar através de 3 (ou mais) canais diferentes com os seus pais reportaram níveis de satisfação (com as suas relações familiares) mais elevados do que os inquiridos que usufruem apenas de um.

Ao contrário do que se pensa, a velhinha SMS ainda é das formas de comunicar mais populares da actualidade. E não é para menos - a SMS está para o século XXI como o telégrafo esteve para o século XIX.

A SMS é uma forma de comunicar bastante distinta das restantes - é informal, « mais próxima da linguagem falada, telegráfica, menos reflexiva do que uma carta e muito mais acessível », nota também o TechCrunch.


3,636