NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Sony QX30

Sony QX30

terça, 10 novembro, 2015 /
Sony QX30

A Sony QX30 acrescenta 20 MP à câmara do seu telemóvel

 

 

*Imagem: Telemoveis.com
*Equipamento cedido para testes pela Sony

 

Sony QX30 em Resumo:

 

• Custa €299
20.4 MP (Exmor R CMOS)
• Compatível com Android e iOS
• Lente Sony G
• Zoom óptico até 30x
• Abertura de lente entre f/3.5 e f/6.3
• Suporte multi-câmara (até 5 em simultâneo)
• Emparelhável via Wi-Fi/NFC
• Filma em HD (60 frames por segundo)
• S/ Flash
• S/ formato RAW
• Três modos de utilização distintos
• Lançada em Novembro de 2014

 

Sony QX30. Preço

 

• A Sony QX30 custa €299

 

Ok, talvez €300 seja um valor um pouco desencorajador para quem apenas quer tirar melhores fotografias com o telemóvel. Mas factos são factos, e este é o preço que a Sony pede pela QX30 no seu site oficial.

Quem preferir fazer um investimento um pouco menos dispendioso tem ainda à disposição a Sony QX10, que custa €199 - menos 100 euros, portanto - e oferece um sensor de 18 MP. Comparativamente à QX30, que permite fazer Zoom óptico até 30x, a QX10 só permite até 10x.

 

A outra contrapartida dentro do mesmo formato - compatibilidade com telemóveis - é a Sony QX100, só que aí já estamos a falar de €449. A QX30 é, portanto, o 'meio termo' da Sony.

Também é um facto que a Sony disponibiliza câmaras digitais por valores mais acessíveis que este, mas em contrapartida nenhuma delas reúne o mesmo leque de funcionalidades que a Sony QX30.

 

Da minha perspectiva (que estou longe de ser um entendido em fotografia), creio que o investimento na Sony QX30 só fará sentido para quem quer apostar mais seriamente em Fotografia sem ter de investir numa máquina bem mais dispendiosa.

Só que aqui existem algumas contrapartidas que prejudicam claramente a QX30: isto inclui algumas das suas limitações técnicas (ausência de flash; ausência de formato RAW) e a sua própria usabilidade, que ainda tem de ser trabalhada para tirar total partido da sua interacção com telemóveis.

 

Sony QX30

Imagem: Telemoveis.com

 

Sony QX30. Utilização

 

Se o leitor me permitir a confissão, não sei bem se me hei de referir à Sony QX30 como uma lente, se como uma câmara. Os motivos:

 

• A Sony QX30 funciona com telemóveis Android e iOS
• A Sony QX30 funciona de forma autónoma, sem necessidade de telemóveis

 

Ou seja: tanto faz ter, ou não, um telemóvel à mão. A Sony QX30 é capaz de trabalhar sozinha e sem necessidade de recorrer a outros equipamentos. Só que isto traz algumas desvantagens aos utilizadores.

A primeira desvantagem do formato 'solo' da Sony QX30 é a mais óbvia: não tem um ecrã próprio que nos permita ver como ficaram as fotografias tiradas.

 

Isto quer dizer que podemos tirar fotografias com ela, mas que temos que esperar para as transferir para outro dispositivo (um computador) se quisermos ver como ficaram os resultados.

Como o leitor deverá calcular, esta não é necessariamente a opção ideal para ninguém - especialmente porque não se limita apenas a roçar a inconveniência, mas apresenta-se antes como uma óbvia limitação.

 

Isto significa que é essencial ter uma alternativa (telemóvel) à mão para tirarmos total proveito da QX30, embora eu reconheça que em alguns contextos a ausência de ecrã na máquina não seja muito relevante.

Por exemplo, num cenário onde o fotógrafo esteja particularmente apressado e não tenha tempo ou necessidade de conferir os resultados finais, a QX30 permite - pelo menos - que se registe uma imagem sem para isso ser necessário ter de a emparelhar com o telemóvel.

 

Também é possível acoplarmos fisicamente a Sony QX30 ao telemóvel, mas para que isto seja realmente possível é importante que as dimensões do telefone o permitam.

Em 'phablets' acima das 5 polegadas (que essencialmente são a nova tendência do mercado) isto poderá ser um desafio. No meu caso, que uso um telemóvel de 6 polegadas, foi-me impossível tirar proveito desta funcionalidade da Sony QX30.

 

Mas existem outros aspectos que considero muito interessantes nesta proposta.

 

Sony-QX30-2

Imagem: Telemoveis.com

 

A Sony QX30 vem equipada com uma lente Sony G e um sensor Exmor R CMOS, de 20.4 MP. Isto quer dizer que vai poder tirar fotografias de 20 MP mesmo que a câmara do seu telemóvel seja de apenas 5 MP.

Mas não só: tem a vantagem de poder usufruir de zoom óptico até 30x. Isto vai permitir-lhe conservar uma grande parte dos detalhes das suas fotografias mesmo que esteja a fotografar com Zoom. Algo que dificilmente vai acontecer com a câmara de um telemóvel, onde a tendência é para registar detalhes com muita pixelização ou ruído de imagem.

 

A Sony QX30 também apresenta uma abertura de lente entre f/3.5 e f/6.3.

 

O seu telemóvel só tem de corresponder a dois critérios para poder tornar isto possível:

 

• Tem de conseguir aceder a redes Wi-Fi
• Tem de conseguir correr a aplicação PlayMemories da Sony

 

Como alternativa ao Wi-Fi pode emparelhar a Sony QX30 com o seu telemóvel através de NFC. Este método é bem mais rápido e conveniente (não requer configurações muito demoradas) para lançar a aplicação, mas vai obrigá-lo a estar mais próximo da câmara do que com Wi-Fi.

Outro aspecto interessante a ser explorado pelos utilizadores mais criativos é a funcionalidade multi-câmara (além da linha de cãmaras/lentes QX da Sony, só as Action Cams da Sony partilham desta funcionalidade), que essencialmente deixa controlar até 5 câmaras diferentes a partir de um único telemóvel.

 

Ou seja: pode distribuir até cinco câmaras em ângulos diferentes, centralizar toda a operação no seu smartphone e captar imagens a partir de todas. Não posso, contudo, confirmar se este sistema é assim tão prático de utilizar porque não tive oportunidade de o fazer eu próprio.

Eu achei a Sony QX30 um dispositivo simples de se utilizar, da mesma forma que achei simples configurá-la com o telemóvel. Quanto à experiência de utilização em si, nem tudo foi perfeito. Por exemplo, a partir do telemóvel não podemos tirar fotografias em modo de sucessão rápida, o que se pode tornar frustrante em algumas situações.

 

 

A Sony consegue compensar isto criando uma interface familiar e simples dentro da aplicação, que também oferece vários modos de exposição, mas também incui modos automáticos. Não encontramos aqui modos manuais.

Tal como na câmara do telemóvel, a PlayMemories também permite focar objectos com o toque.

 

Sony QX30. Modos de utilização

 

• Acoplando a Sony QX30 ao telemóvel e usar ambos como uma câmara única
• Controlando remotamente a Sony QX30 com o telemóvel através da app
• Usando a Sony QX30 de forma autónoma, sem telemóvel

 

Na última opção temos a desvantagem de só poder ver como ficaram as fotografias depois de as transferirmos para outro dispositivo.

 

Sony QX30

Imagem: Telemoveis.com

 

Sony QX30. Detalhes

 

A Sony QX30 funciona de forma autónoma, o que quer dizer que precisa de ter capacidade de processamento. No caso desta lente/câmara, o processamento está a cargo de um BIONZ X, rápido e capaz de lidar com ruído na imagem.

Esta também é a componente responsável pela gestão de elementos como o contraste e a definição das imagens.

 

Esqueça o Full HD na Sony QX30. Daqui leva, no máximo, um vídeo em HD a 60 frames por segundo. A título pessoal, não é uma limitação que me cause qualquer constrangimento, mas em termos puramente técnicos tenho que apontar que a tendência aponta para o 'esquecimento' do HD em prol do Full HD.

Além disto também não tem direito a Flash, nem a guardar as suas fotografias em formato RAW. E aqui, de repente, os €299 que a Sony QX30 custa começam a fazer-nos pensar duas vezes sobre se estas cedências valem a pena ou não.

 

Também espero não lhe ter passado a ideia errada sobre a ausência de ecrã na Sony QX30. Objectivamente falando existe, sim, um pequeno ecrã na câmara da Sony - mas serve apenas para exibir a autonomia de bateria da lente, e para nos dizer se há cartão de memória instalado.

O cartão de memória pode, ou não, ser uma necessidade:

 

• Se a Sony QX30 estiver sincronizada com o telemóvel, não (pode guardar as imagens no telefone)
• Se configurar a Sony QX30 para sincronizar apenas imagens 'pequenas' para o telemóvel, sim

 

No caso das imagens 'pequenas', refiro-me a imagens que pretenda partilhar nas redes sociais. Aqui o cartão de memória seria importante para poder armazenar as imagens com maior resolução.

 

 
Sony QX30: SIM ou NÃO? Deixe-me a sua opinião!

 

3,416