NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
O sexo e os telemóveis

O sexo e os telemóveis

segunda-feira, 27 novembro, 2000 /
Investigadores ingleses garantem: os homens usam os telemóveis para seduzir as mulheres. J. E. Lycett e R. I. M. Dunbar foram os investigadores da School of Biological Science da Universidade de Liverpool que se dedicaram à seguinte questão: em que medida o uso de telemóveis influencia o comportamento entre os dois sexos? A conclusão a que chegaram é interessante: os homens exibem-nos muito mais que as mulheres. Lycett liga esta conclusão ao chamado fenómeno de «ornamento cultural». No passado, o ornamento cultural pode ter sido uma espada, jóias, as barbas ou uma dessas perucas que os homens usavam no século XVIII. Hoje, Lycett e Dunbar defendem que um Ericsson, um Nokia ou um Siemens são os ornamentos culturais obrigatórios da era digital. Os homens gostam de exibir os seus telemóveis de várias maneiras. Algumas espécies animais encontram-se no chamado «lek» de acasalamento. O «lek» define-se como um grupo onde os machos competem entre si através de vigorosas exibições, sejam demonstrações de força ou apresentação de ornamentos culturais. Lycett e Dunbar dizem que o macho humano moderno também participa num «lek», sendo que os bares e cafés são as suas arenas públicas preferidas. Aqui, eles ostentam uns aos outros os seus telemóveis, o ornamento cultural dos jovens profissionais, na esperança, supões-se, de cativar a atenção das jovens fêmeas que avidamente reuniram-se à volta deles para observar a disputa. Os investigadores da Universidade de Liverpool procederam a um rigoroso estudo de campo: observaram o ambiente e a população de um determinado bar, mais ou menos visitado por 54% de homens e 46% de mulheres. Ao fim de 23 dias concluiram que as mulheres só exibem o telemóvel quando fazem ou recebem chamadas. Por outro lado, os homens gostavam de mostrar os telemóveis por qualquer pretexto, tirando-o do bolso e colocando-o em cima da mesa. 32% dos machos passavam a maior parte do tempo com o telemóvel na mão, contra 13% de fêmeas. Havia também uma tendência para os machos exibirem os telemóveis sempre que entravam mais homens no bar. Lycett e Dunbar explicam que isto acontece porque mais homens significa mais concorrência por mulheres disponíveis para reprodução.
4,501