NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Bolsa para proteger das radiações já está no mercado português

Bolsa para proteger das radiações já está no mercado português

terça-feira, 26 setembro, 2000 /
Uma bolsa que, segundo peritos, absorve mais de 90 por cento das radiações prejudiciais emitidas pelos telemóveis, apresentada em Novembro, está a partir de hoje disponível no mercado português, à venda exclusivamente em farmácias. «Lisboa, 26 Set (Lusa) - Uma bolsa que, segundo peritos, absorve mais de 90 por cento das radiações prejudiciais emitidas pelos telemóveis, apresentada em Novembro, está a partir de hoje disponível no mercado português, à venda exclusivamente em farmácias. Comercializado pela Microshield Industries PLC, este produto assemelha-se a uma vulgar bolsa para telemóvel, em cabedal, e irá custar 19.500 escudos. O lançamento esteve inicialmente previsto para o final de 1999 mas os responsáveis da marca consideraram necessário efectuar um reposicionamento do produto a partir do momento em que as radiações emitidas pelos telemóveis se configuraram como "um grave problema de saúde pública", em virtude dos vários estudos que foram sendo conhecidos. Assim, a Microshield efectuou uma parceria com a Allergi/Decomed, uma empresa farmacêutica especializada em produtos de prevenção, e decidiu pela venda exclusiva da bolsa em farmácias. Dores de cabeça, problemas nos olhos e ouvidos, sensações de ardor/calor, alergias de pele e perda de memória são os sintomas mais frequentemente descritos aos médicos pelos utilizadores de telemóveis. "Consideramos que a bolsa da Microshield é a única solução séria, eficaz e testada contra o problema das radiações emitidas pelos telemóveis", afirmou Alberto Resende, da Allergi, sublinhando é necessário sensibilizar os mais de 5 milhões de utilizadores portugueses de telemóveis para este problema. A bolsa que está agora disponível no mercado português (em cerca de vinte farmácias, numa primeira fase) foi testada pelo Comité Britânico de Aprovação de Telecomunicações GSM, pelo Laboratório Nacional de Física do Reino Unido, pela Academia Russa de Ciências Médicas e pelo Departamento de Física da Universidade de Sidney. Segundo os responsáveis da Microshield, os resultados dos testes foram satisfatórios e comprovaram que o produto oferece protecção contra emissões de antena, teclado e "corpo" do telemóvel e absorve as radiações em mais de 90 por cento. A Direcção Geral de Saúde, em concordância com estes estudos, já deu o seu parecer favorável à difusão da bolsa Microshield em Portugal.»
3,456