NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

Empresas europeias consideram smartphones demasiado frágeis

quinta-feira, 21 março, 2019 /
Empresas europeias consideram smartphones demasiado frágeis

The Rent Zone - Aluguer de Dispositivos Tecnológicos

86% das empresas admitem ter sofrido danos que obrigaram à reparação ou substituição dos telemóveis.

 

Serão os telemóveis demasiado frágeis para o ambiente de trabalho? Segundo um inquérito realizado pela Cat Phones, sim.

Os resultados foram publicados em Fevereiro e concluem que as empresas estão a gastar mais dinheiro em telemóveis devido a reparações ou substituições dispendiosas.

Como consequência, há aumento da despesa e perda de produtividade nos funcionários.

Nos últimos três anos, 99% dos consumidores empresariais afirmam ter sofrido algum tipo de dano em telemóveis das empresas. 86% afirmam que os danos exigiram reparação ou substituição dos equipamentos.

As causas mais comuns são ecrãs partidos (62%), quebra física dos equipamentos (47%), contacto com água (44%) ou problemas causados pela entrada de poeiras/areia nos aparelhos (21%).

 

Perda de produtividade & custos mais elevados

Se os danos obrigam à reparação ou substituição dos aparelhos, a produtividade é afectada.

71% das empresas reportam impactos significativos na produtividade dos seus funcionários.

O tempo investido na reparação dos telemóveis também influencia estes indicadores.

Enquanto 21% afirmam que o tempo de reparação dos aparelhos leva até 1 dia útil, 65% afirmam que estas podem levar entre 2 dias a uma semana de trabalho. 16% afirmam que as reparações podem levar ainda mais tempo.

 

Um problema comum & dispendioso

A Cat Phones refere um estudo da CCS Insights, uma empresa de análises de mercado especializada em comunicações móveis, que conclui que, nos últimos três anos 1 em cada 3 consumidores europeus teve de lidar com um ecrã partido.

Sem um seguro, a substituição desta componente do telemóvel, sobretudo em gamas mais altas, pode ser custar entre 150€ a 360€. Se os danos tiverem sido causados por líquidos, os valores podem subir aos 650€.

No caso das empresas, os custos de reparação podem chegar aos 342€ por telemóvel.

"A fragilidade dos smartphones modernos tornou-se um verdadeiro problema. É pouco surpreendente que as empresas estejam à procura de aparelhos mais resistentes, dados os custos associados à reparação de telemóveis e o impacto negativo na produtividade durante uma avaria", referiu o Chefe de Pesquisa da CCS Insight, Ben Wood.

 

cat phones 001

 

489