NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

Como escolher um telemóvel WAP?

sexta-feira, 28 julho, 2000 /
Como escolher um telemóvel WAP? Não há fuga possível: em todo o lado existem anúncios de operadoras que oferecem o novo serviço. Mas o que se deve saber antes de comprar um telemóvel equipado com WAP?

O WAP (Wireless Application Protocol) é, de momento, a última novidade disponível em termos de telemóveis. Essencialmente consiste num micro-browser que permite aceder a páginas da Internet escritas numa linguagem especial, o WML, a qual apenas suporta texto e gráficos simples. Apesar de ser um sistema que ainda se encontra a anos-luz da acessibilidade de ligação através de um computador e modem, é a primeira aplicação da chamada mobilidade na Internet, permitindo o acesso a informação onde quer que se esteja.

Antes de se aceder a um serviço WAP há que pesar bem os prós e os contras. Em termos de facilidade de utilização e de conteúdos o sistema possui defeitos (para ler um artigo sobre as principais críticas feitas ao WAP clique aqui) mas, por um outro lado, os avanços da tecnologia estão a corrigir essas falhas. Ao mesmo tempo, não deixa de ser apelativo ter-se acesso permanente a uma série de serviços, não importando o local. Assim, quais são os factores que devem pesar na escolha do consumidor? Basicamente, estes podem ser agrupados em duas questões: as capacidades do terminal e os serviços disponibilizados pela operadora.

Aparelhos versáteis

A primeira questão em termos de terminal é o tamanho do visor. Apesar de todos os visores de telemóveis serem por norma pequenos em comparação com um monitor de computador, a forma como a informação é apresentada pode facilitar a leitura da mesma. Ao se utilizar o WAP normalmente apenas são visualizadas três ou quatro linhas de texto, sendo necessário recorrer a botões para fazer "scroll up/down". A questão aqui não é a de quantas linhas podem ser vistas no ecrân, mas sim do tamanho das letras. Quanto maiores forem, mais fácil será a leitura da informação. Por outro lado, será mais difícil de ler utilizando um telemóvel que apresente várias linhas ao mesmo tempo.

A forma como se navega e se escolhem as opções também é importante, porque se irá passar muito tempo a fazer esta tarefa. A maior parte dos modelos utiliza botões para esta função, mas já existem modelos que utilizam um dispositivo similar a um "trackball", o qual quando empurrado com o dedo para cima ou para baixo movimenta o cursor nessa direcção. Esta inovação permite reduzir a ginástica digital necessária para viajar na Internet no telemóvel.

Outro aspecto essencial, em termos de utilização, é a escrita inteligente de mensagens. O que ela permite? Bem, quem já enviou mensagens SMS já se deve ter dado conta das limitações de escrever com um teclado numérico, no qual é preciso escolher a letra que se quer introduzir. Para a palavra "email", por exemplo, seria necessário carregar 33-6-2-44-55. Um telemóvel equipado com esta função automaticamente reconhece as palavras que se está a procurar escrever (ou as mais frequentes) e completa-as, reduzindo trabalho ao utilizador. Para que escrever emails a partir do seu telemóvel não se torne um pesadelo, a escrita inteligente de mensagens é essencial.

O WAP actualmente apenas permite texto e gráficos, o que o torna bastante limitado, em comparação com as capacidades da Web, em que cada página está recheada de imagens, vídeos e sons. Isto não é só devido às capacidades do ecrân, mas também à velocidade de transferência de dados, a qual apenas atinge os 9,6 Kbps. Apesar de existirem já em Portugal terminais com uma capacidade superior, as operadoras ainda não procederam ao "upgrade" da rede necessário para se poder disfrutar dessa maior velocidade. Estão também a ser desenvolvidas tecnologias como o GPRS, a qual deverá estar disponível no fim do ano, que permitirá atingir velocidades de navegação teóricas na ordem dos 115 Kbps e que é compatível com o WAP. Assim, há que ter conta que os actuais modelos são apenas o primeiro passo na Internet móvel e que, futuramente, será possível ter acesso directo à Internet, assim como a áudio ou imagens, através de terminais equipados com GSM/GPRS. A terceira geração de telemóveis (também chamada de UMTS), que deverá surgir em 2002 será ainda mais abrangente (para saber quais as potencialidades do UMTS, clique aqui para consultar o nosso artigo). Existem ainda fabricantes que já anunciam futuros modelos equipados com a tecnologia Bluetooth, a qual permitirá ligar, por exemplo, todos os aparelhos de uma casa a um computador.

Uma outra questão a recordar é que muitos dos "sites" disponíveis para WAP foram desenhados com vista a serem acedidos por marcas específicas de telemóveis, e as próprias operadoras têm em atenção os modelos ao desenharem os seus portais de serviços. O que isto pode significar é que pode ser impossível aceder a um "site" a partir de um modelo específico de telemóvel, devido a não serem compatíveis.

Por fim, o custo do telemóvel é essencial para a decisão, dependendo de quanto dinheiro se quer gastar, melhor será o retorno, apesar das operadoras oferecerem promoções bastante apelativas. Outros factores que também podem ser tomados em conta são a duração da bateria e o aspecto exterior.

Que operadora escolher?

Apesar de ser possível viajar através de "sites" que não os oferecidos pela operadora, o mais provável é que um utilizador de WAP utilize durante a maior parte do tempo os serviços disponibilizados por esta. A razão para tal é simples: cada vez que se pretenda ligar a páginas que não estejam já incluídas na lista inicial é preciso introduzir o endereço no telemóvel, tarefa essa que se torna maçadora devido ao tamanho dos mesmos. Assim, o tipo de serviços que a operadora oferece é essencial. Mas não espere conseguir informações sofisticadas através do WAP. As opções normalmente disponíveis são de notícias, desporto, lazer, finanças, horários, meteorologia, farmácias, etc., coisas úteis as quais podemos precisar durante o dia a dia. A estes serviços básicos também se deve juntar a possibilidade de enviar e receber emails a partir do telemóvel.

Mas uma das questões mais importantes é a dos tarifários. As operadoras facturam ao minuto, com facturação por segundo a partir do primeiro minuto. Os preços praticados são, normalmente, os cobrados para chamadas dentro da própria rede. Há que ter atenção que no WAP é necessário fazer uma nova conexão cada vez que se consulta um novo serviço, o que pode aumentar consideravelmente a conta telefónica.

Uma novidade que começa a ser oferecida, é a possibilidade de configurar o telemóvel a partir de um portal fixo na Internet, acessível através de um computador e modem. Actualmente, a Optimus tem o seu portal, o Neo, e a TMN também oferece no seu site essa possibilidade (clique em wap? dentro da página inicial) . Torna-se possível assim fazer download de imagens e melodias para o terminal. Juntamente com esta opção, também já é possível utilizar o telemóvel como uma agenda electrónica, registrando as tarefas no portal e depois recebendo avisos no telemóvel através de mensagens SMS ou de email.

Para obter informações sobre serviços disponibilizados e tarifários da Telecel, Optimus e TMN, clique em na operadora pretendida. Se desejar consultar quais os modelos de telemóveis WAP existentes consulte o nosso Expositor e para procurar escolha a opção de pesquisar

André Galvão

12,538
Tags
Wap