NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Gerenciador de dispositivos da Google. Sim, funciona!

Gerenciador de dispositivos da Google. Sim, funciona!

terça, 05 maio, 2015 /
Gerenciador de dispositivos da Google. Sim, funciona!

Aprende a localizar o teu smartphone Android, esteja onde ele estiver.


O QUE É/PARA QUE SERVE


Esta é daquelas funcionalidades da Google que todos devem conhecer. O gerenciador de dispositivos da Google é um software que permite localizar o smartphone associado a uma determinada conta Google via GPS, desde que os serviços de localização estejam ligados. Parece simples não parece? E de facto é.

Certamente alguns de vocês já passaram pela situação de perder o telemóvel, seja por furto ou por mera distracção. A verdade é que praticamente todos sabem qual é a sensação de chegar a casa, tocar no bolso onde o smartphone costuma estar e não sentir lá nada. Pode ser uma sensação desesperante, especialmente se o telemóvel for novo e ter custado um pouco mais do que estão habituados a oferecer.

Pois bem, o gerenciador de dispositivos da Google serve exactamente para resolver esse problema. Ao estar sicronizado com uma conta Google, o smartphone fica automaticamente guardado no sistema do gerenciador, ficando a sua localização acessível em qualquer momento. Para tal, basta instalar o Android Device Manager a partir da Google PlayStore no vosso equipamento e activá-lo, da forma a que a funcionalidade fique disponível.

De seguida e após o smartphone estar associado a uma conta Google, acede ao website da aplicação e entra com a tua conta, altura em que o gerenciador irá localizar o smartphone com uma precisão de pouco mais de 20 metros (por vezes até menos).

Sem Título


A MINHA EXPERIÊNCIA PESSOAL


Há bem pouco tempo, vi-me envolvido numa situação em que por muito pouco ia de facto perdendo o meu telemóvel. Saída com amigos, bebidas, discoteca, táxi e casa. O clássico.

Já de madrugada e pronto para me ir deitar após uma noite animada, levo a mão ao bolso para tirar o telemóvel e mete-lo a carregar, como de costume. Para minha surpresa, não havia telemóvel para ninguém.

Quando noto que não tinha o telemóvel comigo, dou início a um exercício mental que, numa hora daquelas e num estado daqueles, muitos de vocês seguramente saberão que pode ser bastante complexo: lembrar-me de todos os sítios onde estive naquela noite e da última vez que me lembro de ter pegado no telemóvel.

Passada uma boa meia hora, lá me lembrei que o último sítio onde mexi nele foi no táxi de volta para casa. Surge então a questão: como é que vou recuperar um telemóvel que a esta altura já pode estar em “cascos de rolha”? Não é que então, no meio do cansaço e ainda semi-bêbado, me lembro do gerenciador de dispositivos da Google. E que melhor altura para colocar a funcionalidade à prova.

Numa autêntica corrida contra o tempo, ligo o computador e vou ao site da aplicação, com a esperança do telemóvel ainda estar ligado e com os serviços de localização activos. Felizmente, verificaram-se ambas as condições. Pego num telemóvel que tenho de reserva e através do mesmo, acedo ao gerenciador de dispositivos de forma a localizar o telemóvel perdido.

Saída a correr, entrada no carro e lá fui eu. Dei por mim às sete e tal da manhã no Cais do Sodré, junto a uma paragem de táxis a olhar atenciosamente para a cara do todos os motoristas que lá estavam, para tentar perceber se reconhecia aquele que inadvertidamente tinha ficado com o meu smartphone.

«Amigo, não fez um serviço há bocado em direcção à avenida de Roma?» idaguei, com a expectativa típica de uma criança prestes a receber um brinquedo novo. «Fiz sim senhor! Porquê?» «Porque deixei o meu telemóvel no seu carro!» respondi-lhe eu, prontamente.

Saio do meu carro, abro a porta do táxi e lá vejo o meu telemóvel a um canto, com uma data de chamadas minhas não atendidas, feitas ainda em casa e com esperança que alguém as atendesse na devida altura. Logicamente, a minha felicidade foi enorme. Agradeci ao taxista e lá voltei para casa, descansado e ao mesmo tempo contente por verificar que as novas tecnologias podem de facto fazer a diferença.

Tudo isto para dizer que o gerenciador de dispositivos de facto funciona, e muitíssimo bem. A precisão da localização (no meu caso) foi de pouco mais de 10 metros e sem a aplicação, provavelmente teria ficado sem telemóvel.

Altamente recomendado!


 

4,837

Autores

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019