NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A Apple e a Google removeram uma app que propunha libertar os utilizadores da homossexualidade

A Apple e a Google removeram uma app que propunha libertar os utilizadores da homossexualidade

segunda-feira, 03 junho, 2013 /
A Apple e a Google removeram uma app que propunha libertar os utilizadores da homossexualidade

Chamava-se Setting Captives Free e prometia 'ensinar homossexuais a libertarem-se da escravidão gay' num curso intensivo de 60 dias, além de também endereçar 'pecados' como fumar, abuso de substâncias e a gula, entre outros.

A Apple e a Google removeram uma app que propinha libertar os utilizadores da homossexualidade

Esta aplicação polémica, que também já não se encontra disponível para Android, indignou milhares de activistas e motivou, inclusive, uma petição para a remover das lojas de aplicações da Apple e da Google.

Os assinantes da petição consideram que a app pode ser causar 'um mal terrível a lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais, ou quem quer que seja que é forçado a mudar a pessoa que é, ou a pessoa que ama'.

1,774