NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
2013 foi um grande ano para o Instagram

2013 foi um grande ano para o Instagram

sexta-feira, 13 dezembro, 2013 /
2013 foi um grande ano para o Instagram

2012 foi um bom ano para o Instagram, mas 2013 conseguiu ser ainda melhor: introduziu vídeo, chegou ao Windows Phone e lançou esta semana a nova funcionalidade Instagram Direct

2013 está a pouco mais de duas semanas do seu final, e nem por isso a empresa liderada por Kevin Systrom - director-executivo do Instagram - deixa de ter novidades para apresentar.

Se 2012 foi um ano claramente positivo para a empresa, que preencheu cabeçalhos em todo o mundo devido à sua aquisição bilionária por parte do Facebook, a chegada da sua aplicação ao sistema operativo da Google também não podia ter ocorrido em melhor timing. 2013, contudo, conseguiu bater isso - tanto em quantidade como em qualidade. Olhemos para as principais novidades com que o Instagram presentou os seus fãs e utilizadores ao longo de 2013.

2013 foi um grande ano para o Instagram

Veja também: Instagram vai permitir envio de mensagens a partir de Dezembro (rumor)

Instagram Direct

A mais recente novidade já era suspeitável, mas nem por isso deixa de merecer o seu destaque: o que começou como uma simples aplicação de filtros de imagem evoluiu para um serviço muito mais completo que agora já disponibiliza vídeo e messaging, embora não de forma tão semelhante ao snapchat como se poderia inicialmente supor. E o que há a saber sobre o Instagram Direct?

Esta é a funcionalidade que faltava ao Instagram, e que vem funcionar como uma extensão de partilha às fotografias e vídeos criados a partir da aplicação. Essencialmente é uma nova forma de partilhar conteúdos tornando-os privados, ou melhor, limitando o público com os quais pretendemos partilhar vídeos ou imagens.

O Instagram Direct não é necessariamente uma funcionalidade de messaging, embora o chat pareça ser uma das componentes que caracterizam esta novidade. De facto, não parece ser possível meter conversa directamente com um utilizador se isso não envolver nenhuma partilha de vídeo ou imagem primeiro. O Instagram Direct permite enviar fotos/vídeos e, por conseguinte, textos até um máximo de 15 pessoas, em privado, ou então para toda a rede de contactos de um utilizador.

Instagram para Windows Phone 8 deixa de ser rumor, torna-se oficial

Os rumores sobre uma potencial versão do Instagram para Windows Phone tiveram início praticamente em 2012, pouco depois da aplicação dos filtros de imagem ter sido disponibilizada para Android. Kevin Systrom, director-executivo da empresa, é conhecido pela sua personalidade reservada e pelo seu ritmo pouco frenético dentro de um segmento onde o ritmo, a inovação e a concorrência tendem a ser rápidos, e para alguns críticos a sua decisão de lançar o Instagram para Windows Phone 8 chegou mais tarde do que deveria.

E se a chegada da aplicação foi tardia, os seus utilizadores ainda assim não estão satisfeitos a 100% com a versão que têm à sua disposição: o motivo está no facto de ser uma versão ainda muito básica, mas já estão prometidas actualizações para corrigir todas estas questões e aproximarem a experiência de utilização WP8 à das suas versões Android e iOS.

Entre as suas contrapartidas temporáriasm encontram-se a limitação de compatibilidade para dispositivos com Windows Phone 8, o que significa que quem já acompanha o sistema operativo da Microsoft desde a geração anterior não vai poder tirar fotografias nem aplicar filtros de imagem com esta aplicação. Por outro lado, o facto de ainda se encontrar em fase beta inclui algumas limitações na sua utilização, tais como a impossibilidade de gravar vídeos ou de tirar fotografias dentro da app.

2013 foi um grande ano para o Instagram

Instagram introduziu publicidade, tornou-se oficialmente um negócio rentável

A questão da publicidade no Instagram foi, à semelhança da sua chegada ao Windows Phone, alvo de debate praticamente desde o ano passado. Embora tenha tardado, hoje tornou-se uma realidade, e o modelo de negócio que a emporesa pretende introduzir tentou conjugar o melhor dos dois mundos para evitar perder utilizadores durante o processo.

Isto obrigou, de certa forma, a empresa a introduzir alguns critérios para poder permitir a exibição de blocos publicitários. "Quaisquer anúncios que vejam vão parecer tão naturais para o Instagram como as fotos e vídeos que muitos de vós já apreciam", afirmou o Instagram no seu blogue, por ocasião do anúncio oficial. Isto passou por permitir que os utilizadores bloqueassem anúncios considerados intrusivos ou pouco agradáveis, além de lhes conceder permissão para darem feedback sobre o tipo de anúncios que preferem ver a inundar os seus feeds.

Veja também: Porque é que o Instagram e o AdBlock davam bons amigos (opinião)

Instagram introduziu vídeo, mas não veio necessariamente concorrer com o Vine

As comparações com o Vine seriam, de certa forma, inevitáveis. Mas conta com algumas particularidades próprias da aplicação, que a tornam não propriamente num concorrente, mas numa alternativa direccionada para um tipo de utilizador diferente. O formato dos vídeos é mais longo, tem 15 segundos de duração, e à semelhança das fotografias também permite a aplicação de até 13 filtros de imagemm distintos.

Veja também: É oficial: o Instagram já suporta vídeo

E o leitor? É utilizador do Instagram? O que acha das mudanças que têm vindo a ser aplicadas ao longo de 2013? Deixe-nos a sua opinião!

4,139