NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

App usa Realidade Aumentada para identificar zonas perigosas em praias da Austrália

segunda, 28 novembro, 2016 /
App usa Realidade Aumentada para identificar zonas perigosas em praias da Austrália

A Pocket Patrol usa a câmara do smartphone para identificar áreas perigosas na água.

 

Pode-se dizer que a Pocket Patrol, que leva o cunho da Samsung, é uma espécie de Pokémon Go para rochas submersas, bancos de areia e outros perigos escondidos do campo de visão dos banhistas.

Quando um banhista descarrega a aplicação, pode usá-la para fazer ‘scan’ à área (através da câmara do telemóvel) e ver quais são os locais a evitar.

A aplicação só conta ainda com uma versão de testes para Android, mas está desde Outubro a ser usada por salva-vidas (nadadores e surfistas) nas praias de Coolum e Alexandra Headland, na Austrália.

Toda a informação identificada pelos salva-vidas é disponibilizada no ecrã, nos respectivos locais.

A aplicação também recorre ao GPS, bússola e giroscópio para mapear, com precisão, a localização do utilizador, de acordo com o Mashable.

A aplicação foi lançada com o apoio do nadador James Magnussen, medalhista olímpico. “Ser capaz de identificar potenciais perigos e compreender os riscos associados a eles pode [ajudar a] salvar vidas”, diz.

A aplicação, contudo, não é uma ferramenta de segurança; antes, é vista como uma ferramenta pedagógica para prevenir e educar os utilizadores face a eventuais perigos.

A sua abrangência estará dependente dos resultados deste período de testes, a terminar ainda em Novembro.

  

6,625