NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

Android Honeycomb & Motorola Xoom

quinta, 03 fevereiro, 2011 /
Android Honeycomb & Motorola Xoom

Google apresentou ontem Android 3.0 Honeycomb, orientado para tablets - entre os quais o Motorola Xoom.


A Google apresentou ontem o Android 3.0 Honeycomb, a mais recente versão do sistema operativo da gigante norte-americana, feito a pensar em tablets. No que diz respeito a novidades a equipa da Google mostrou algumas das características mais apelativas do Honeycomb - widgets e melhor renderização 3D. Um dos tablets que fizeram parte do evento foi o Motorola Xoom, que vai correr o novo OS da Google, e que conta com uma vídeo-review (ao Honeycomb, claro) já a seguir:


Uma das mudanças mais drásticas é a ausência de botões hardware dedicados ao acesso às opções de menú - agora substituídos por uma Action Bar, um elemento da interface localizado no topo do ecrã, com opções que se alteram consoante a aplicação em utilização. Passemos a explicar: se utilizarmos o browser do tablet (Google Chrome), então vai ser na Action Bar que encontramos as tabs abertas. Por outro lado, se estivermos antes numa aplicação de edição de vídeo, então será na Action Bar que vamos encontrar os botões que nos permitem importar novos clips. Se mantivermos o dedo numa secção do clip então o Action Bar vai expandir-se com novas opções para acrescentarmos transições, ou sobrepormos textos. Ou seja: a Action Bar adapta-se ao que estivermos a fazer na aplicação.

O sistema parece funcionar bem: os utilizadores parecem olhar para a Action Bar instintivamente, sempre que querem encontrar uma opção da aplicação, ou uma definição que não faça parte da interface de utilizador. Embora possam surgir alguns problemas na organização da Action Bar, as pessoas não deverão ter problemas em encontrar as opções - o que é dizer mais sobre as opções escondidas no botão "menú", nas actuais versões Android.

O Honeycomb parece ter melhorado significativamente a experiência browser, permitindo que os tablets se sincronizem com a versão desktop do Google Chrome. O Gmail nunca poderia faltar e, em Android 3.0, teve algumas melhorias também: é como se fosse uma versão optimizada para iPad, mas sem o lag que podemos encontrar em aplicações-browser.

Menos na ribalta, mas ainda assim uma melhoria: o Copy & Paste no Honeycomb parece funcionar muito bem. Quem utilizou Android Gingerbread já se encontra familiar com as setas cor-de-laranja que surgem ao destacarmos texto. Embora funcionem bem, há um problema: não deixa os utilizadores escolher o que vão fazer a seguir, deixando apenas copiar o texto seleccionado para o clipboard. No Honeycomb, quando seleccionamos texto, a Action Bar volta a mostrar a sua multi-funcionalidade: as suas opções mudam para que os utilizadores decidam se querem Cortar, Copiar, colar ou seleccionar tudo. Não será certamente digno de menção honrosa, mas demonstra que a Action Bar é multi-facetada, adaptando-se ao que os utilizadores querem fazer.

Em baixo fica ainda um vídeo do próprio evento (50 minutos), cortesia da própria Google:

3,998