NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Megaupload, Kim Dotcom admite ser julgado em EUA

Megaupload, Kim Dotcom admite ser julgado em EUA

quarta, 11 julho, 2012 /
Escrito por Lauro Lopes

Megaupload, Kim Dotcom considera ser julgado em EUA se tiver acesso aos seus bens. Fundador do Megaupload apresentou proposta via Twitter.

Kim Dotcom, fundador do Megaupload cuja decisão de extradição para os EUA para ser julgado por crimes de pirataria informática terá sido adiada, propôs via Twitter partir voluntariamente para os EUA para ser julgado.

Megaupload, Kim Dotcom admite ser julgado em EUA

Em contrapartida, Dotcom aceita ser julgado pelos crimes de que é acusado pelos EUA caso as autoridades norte-americanas lhe descongelem os bens e lhe permitam usufruir de liberdade condicional.

Iremos para os Estados Unidos. Não há necessidade de uma extradição. Queremos liberdade condicional e que descongelem as contas para os advogados e os custos de vida, escreveu o fundador do Megaupload no Twitter, citado pela SIC Notícias.

Veja também:

Megaupload, extradição de Kim Dotcom decidida em 2013

Megaupload, Kim Dotcom promete regresso de website

1,483
Comentários

Autores

João Fonseca

Tim Cook planeia doar a sua fortuna

Por João Fonseca | 27 março 2015

Lauro Lopes

A NOS e o bullying judicial

Por Lauro Lopes | 26 fevereiro 2015

Henrique Vieira

Países para investir em apps

Por Henrique Vieira | 15 dezembro 2014

João Paulo Almeida

Alugar iPad

Por João Paulo Almeida | 12 novembro 2014

Colaborações

iOnline - Tecnologia

Edigma. “O touch é o interface certo para o futuro”

Por iOnline - Tecnologia | 12 fevereiro 2015

Tecnologia e Gadgets

IMEI. Porque todos deveriam saber o do seu telemóvel

Por Tecnologia e Gadgets | 10 fevereiro 2015

Colunistas

Paulo Rossas

Um "viral" de 13 minutos que deu "viral"

Por Paulo Rossas | 04 março 2015

Ricardo Miranda

Felicidade Desconfiada

Por Ricardo Miranda | 22 janeiro 2015

Rute Gil

Ano Novo, pouca rede

Por Rute Gil | 31 dezembro 2014