NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Samsung Galaxy S3, ecrã PenTile AMOLED dura mais

Samsung Galaxy S3, ecrã PenTile AMOLED dura mais

domingo, 13 maio, 2012 /
Escrito por Lauro Lopes

Samsung Galaxy S3, Samsung afirma que ecrã PenTile Super AMOLED de Galaxy S3 é mais duradouro que Super AMOLED Plus.

A Samsung justificou a opção de utilizar no seu mais recente topo-de-gama, o Samsung Galaxy S3, um ecrã PenTile Super AMOLED. de acordo com a fabricante do sucessor do Samsung Galaxy S2, este tipo de ecrã é mais duradouro e resistente que o Super AMOLED Plus.

Samsung Galaxy S3, ecrã PenTile AMOLED dura mais

A razão parece estar relacionada com o facto de que os ecrãs RGB AMOLED se degradam mais depressa do que a opção utiizada no Samsung Galaxy S3 - o que significa que também a qualidade de imagem sai prejudicada com o teste do tempo. Como os píxeis azuis se "estragam" mais depressa do que os verdes ou vermelhos, e o ecrã PenTile do Samsung Galaxy S3 recorre a menos píxeis azuis, a sua duração de vida será superior.

Veja também:

Samsung Galaxy S3, recorde o lançamento - video

1,999
Comentários

Autores

João Fonseca

Como reduzir o ping

Por João Fonseca | 24 abril 2015

Lauro Lopes

9 aplicações Android sem as quais eu já não vivo

Por Lauro Lopes | 23 abril 2015

Henrique Vieira

Países para investir em apps

Por Henrique Vieira | 15 dezembro 2014

João Paulo Almeida

Alugar iPad

Por João Paulo Almeida | 12 novembro 2014

Colaborações

iOnline - Tecnologia

Crítica a The Order: 1886 para PS4. Mais video do que jogo

Por iOnline - Tecnologia | 18 abril 2015

Tecnologia e Gadgets

IMEI. Porque todos deveriam saber o do seu telemóvel

Por Tecnologia e Gadgets | 10 fevereiro 2015

Colunistas

Ricardo Miranda

Vi, ri e venci

Por Ricardo Miranda | 30 março 2015

Paulo Rossas

Um "viral" de 13 minutos que deu "viral"

Por Paulo Rossas | 04 março 2015

Rute Gil

Ano Novo, pouca rede

Por Rute Gil | 31 dezembro 2014